Pandemia: Como lidar com o que não podemos controlar

COMO PASSAR ESSE DESAFIO COM A PANDEMIA.

Levanta cedo, toma café, leva os filhos pra escola, trabalha, trânsito. Enfim, rotina. E de repente tudo muda.  A notícia é Covid-19, vírus que veio da China, e causou a morte de milhares de pessoas, situação que sai totalmente do nosso controle; nos roubando a opção de aceitar ou não passar por isso.

Está aqui e é de fato, mas como podemos manter o equilíbrio emocional em um momento como esse?

Posição

A palavra de ordem é: Cautela

omo manter a cabeça saudável?

Já são tantas dores emocionais para lidar no dia a dia, que segurar mais esta é um grande peso.


Falo com todo respeito a cada um de vocês.

Não precisa ser super heróis; estamos sim vulneráveis, apenas precisamos passar por mais um desafio, um desafio agora que não é apenas de um, mas de todos e ao mesmo tempo. Passar esse desafio com o máximo de equilíbrio emocional que conseguir e se porventura for contagiado, superá-lo sem maiores sequelas.

Para isso é necessário compreender mais um pouco. Assim trago 3 exercícios para ajudá-los a entender o que é energia do medo, sair e deixar a energia do amor transformar esse momento, e todos os momentos em que necessitar.

Acesse o vídeo, você vai ter compreensão e entendimento, passo a passo, de cada meditação.

Se estiver em pânico mesmo depois desse exercício, pode falar comigo, envie um e-mail contanto sua situação e deixe seu WhatsApp, para que eu possa responder e lhe indicar um floral para ajudá-lo nessa transição.

Agradeço a todos!

RECITE:  – Terra amada, assumo minha parcela de responsabilidade ao que acontece aqui.

– Eu sinto muito, me perdoe, te amo, sou grata(o).

FIQUEM COM DEUS!

Espalhe a todos, esse texto, assim podemos ajudar muito mais.

Selma Flavio – CNT-SP 0879 – Terapeuta / Constelação Familiar e Desenvolvimento Pessoal
Cursos – Workshop – Palestras – Desenvolvimento Pessoal

Contato direto:
Rede Social – TerapiaDesenvolvimentoPessoal
Através do formulário abaixo ou pelo WhastApp 11 97387314WhastApp pelo seu computador

A constelação Terapêutica do Corona Vírus

A manifestação da doença e a sua busca de remissão nos indivíduos e nas sociedades.

A visão sistêmica traz três aspectos inovadores e essenciais para a compreensão da manifestação de doenças nas pessoas. Trata-se de compreender o seu pertencimento, a sua ordem de manifestação e o tipo de compensação que os organismos buscam para adquirir o seu equilíbrio vital através de um adoecimento. No caso de uma doença infectocontagiosa como o corona vírus, que altera a conduta de comportamentos não só dos indivíduos infectados, mas seu caráter contagioso assume proporções pandepidêmicas. Neste caso, é preciso compreender a manifestação desta doença não apenas no âmbito individual em uma família , mas precisamos compreender as questões sociais,  dos  grupos e de todo um país, dada as proporções em que se manifesta a doença.

Uma vez que sua contaminação atinge à todas as pessoas indistintamente, seu processo de contaminação tem relação com questões sistêmicas das políticas públicas e das questões da saúde social de todo o povo do país infectado. Neste sentido a ciência sistêmica pode trazer uma compreensão que nos dá perspectivas ampliadas, capaz de trazer novas compreensões para uma condução terapêutica eficaz.

As técnicas das constelações sistêmicas terapêuticas são capazes de contribuir com novas perspectivas para a vida saudável de todo um povo. Bert Hellinger observou que muitas doenças refletem mecanismos de compensações de comportamentos que estão buscando soluções ainda não encontradas em seus organismos anímicos. E, ao se manifestarem como doença orgânica permitem acesso aquilo que está ocultado e causando um desequilíbrio no indivíduo, na família e na sociedade,  como no caso do corona vírus. Vamos analisar cada uma das três classes de manifestações sistêmicas desta doença:

  1. A análise sistêmica da manifestação do princípio de pertencimento do corona vírus, pode ser compreendida pela sua taxonomia. Veja, o vírus pertence ao grupo de vírus de genoma de RNA simples de sentido positivo, pertence à subfamília taxonômica Orthocoronavirinae da família Coronaviridae, da ordem Nidovirales. E, pelo fato de não pertencer a nenhum reino, ele se utiliza da vida ou seja do reino de seu hospedeiro. Além de ser o único ser celular composto por um invólucro de proteína com DNA ou RNA. Desta forma, sistemicamente isto significa dizer que ele se instala como doença em conflitos relacionados a processos de interrupções da vida.
  2. Outro aspecto está relacionado à dinâmica do princípio de ordem o fato da doença estar numa classificação de carácter epidêmico, implica dizer que se trata de comportamento coletivo, como no caso de resolução de leis que são transmitidas a todos os que vivem num conflito semelhante. Como no caso da imposição de interrupções de gravidez e exclusão de meninas em muitos desses casos na China.

As pessoas ao longo da vida podem se infectar com processos viróticos comuns. No caso da corona vírus um estudo genético confirmou que o 2019-nCoV foi transmitido aos humanos por um animal silvestre desconhecido, infectado por morcegos. Este tipo de infecção não é um tipo de manifestação das chamadas doenças de desenvolvimento natural mas algo completamente fora das chamadas doenças de desenvolvimento.

  1. Na manifestação do princípio de equilíbrio que a doença busca uma compensação, atuação do corona vírus está relacionada à manifestação dos sintomas da febres, de disfunções respiratórias e de dores no sistema do metabolismo. Este quadro de manifestações são formas de compensações sistêmicas que se relacionam aos sintomas do medo, da vergonha e da culpa. Estes comportamentos, são reações relacionadas aos processos de interrupções da vida como pode acontecer em situações de interrupções da vida pelo aborto.

A Remissão da doença

Para se conseguir a remissão da doença será preciso encontrar uma forma para se lidar com o processo de  interrupção da vida em grande escala. O tempo não volta, mas é possível se dar lugar para todos aqueles que estão excluídos. Portanto a constelação tem como finalidade dar lugar a todos que foram excluídos da vida para que possam finalmente ocupar seu lugar de honra no sistema.

Experiências recentes de constelações realizadas* com grupos de familiares e parentes de pacientes do corona vírus, mostraram que, quando o Holograma da doença é colocado no campo, os representantes começam a circular cabisbaixos, manifestando falhas coletivas. O campo passa a ser  ocupado por representantes de fetos e mulheres grávidas mortas.

Então é trazido representantes terapeutas, que não são afetados e ficam de pé. Eles olham para os vivos e  buscam por aqueles que de alguma forma evitam olhar para os seus mortos. Aos poucos todos passam a se curvar perante a dor e o sofrimento. Só então, quando conseguem olhar e dar lugar a eles em seu coração, muda a dinâmica e os representantes da doença partem. Neste momento o vírus e outros representantes carregam consigo o medo, a vergonha e a culpa, dando lugar para a compaixão dos vivos que passam a ser guiados pelos representantes da vida. Neste momento é trazido para o campo palavras de ordem como: “Eu vejo a sua dor, vejo o seu medo da morte, vejo a vergonha do que aconteceu. A vida passa a buscar nas mães que antecederam, as forças para ver o insuportável. E aos poucos a vida vai abrindo espaço no interior do grupo e todos passam a ser incluídos no sistema. A partir de então, o vírus começa também olhar para a nova ordem e o  Holograma do Coronavírus pode se separar dos vivos e leva do campo a dor e o sofrimento. Então uma certa atmosfera de paz passa a predominar no campo

A sabedoria deste sofrimento pode ser tomada como aprendizado universal e humanitário, não apenas para a China. Mas disponibiliza um aprendizado para toda a dor e sofrimento que pode ser levado para além do campo e através de sistemas possam cobrir o mundo inteiro, estendendo ao cosmos e permitindo que cada um possa nesta remissão contribuir como membros partes de uma só humanidade.

Fonte de Brigitte Champetier de Ribes



Acupuntura e Reiki agora têm explicação científica


Pesquisadores avaliam efeitos e mecanismo de terapias alternativas em animais de laboratório

 

Matheus Lopes Castro

Ricardo Monezi testou o Reiki em ratos com câncer   (Ilustração: Matheus Lopes)

Pesquisas recentes comprovam efeitos benéficos e até encontram explicações científicas para acupuntura e reiki. Estudos sobre o assunto, antes restritos às universidades orientais, ganharam espaço entre pesquisadores americanos, europeus e até brasileiros. Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) criou uma denominação especial para esses métodos: são as terapias integrativas.

Um artigo sobre o mecanismo da acupuntura contra a dor foi publicado por pesquisadores da Universidade de Rochester na revista Nature Neuroscience em 30 de maio. Criada há quatro mil anos, a prática consiste na aplicação de agulhas em pontos do corpo. Pela explicação tradicional, ela ativa determinadas correntes energéticas para equilibrar a energia do organismo.

Reprodução/ Shutterstock

Cientificamente, as agulhas teriam efeitos no sistema nervoso central (cérebro e espinha dorsal). As células cerebrais são ativadas e liberam endorfina, um neurotransmissor responsável pela sensação de relaxamento e bem-estar. O estudo dos nova-iorquinos descobriu uma novidade: a terapia, que atinge tecidos mais profundos da pele, teria efeitos no sistema nervoso periférico. As agulhas estimulam também a liberação de outro neurotransmissor, a adenosina, com poder antiinflamatório e analgésico.

No experimento com camundongos com dores nas patas, cientistas aplicavam as agulhas no joelho do animal. Eles constataram que o nível de adenosina na pele da região era 24 vezes maior do que o normal e que houve uma redução do desconforto em dois terços.

A equipe tentou potencializar a eficácia da terapia, colocou um medicamento usado para tratar câncer nas agulhas. A droga aprimorou o tratamento: o nível de adenosina  e a duração dos efeitos no organismo dos animais praticamente triplicou e o tempo de duração dos efeitos no organismo dos ratos também triplicou. Mas este método não poderia ser feito em humanos porque o medicamento ainda não é usado clinicamente. “O próximo passo é testar a droga em pessoas, para aperfeiçoá-la ou para encontrar outras drogas com o mesmo efeito”, diz Maiken Nedergaard, coordenadora do estudo.

Reiki

Seus praticantes acreditam nos efeitos benéficos da energia das mãos do terapeuta colocadas sobre o corpo do paciente contra doenças. Para entender as alterações biológicas do reiki, o psicobiólogo Ricardo Monezi testou o tratamento em camundongos com câncer. “O animal não tem elaboração psicológica, fé, crenças e a empatia pelo tratador. A partir da experimentação com eles, procuramos isolar o efeito placebo”, diz. Para a sua pesquisa na USP, Monezi escolheu o reiki entre todas as práticas de imposição de mãos por tratar-se da única sem conotação religiosa.

No experimento, a equipe de pesquisadores dividiu 60 camundongos com tumores em três grupos. O grupo controle não recebeu nenhum tipo de tratamento; o grupo “controle-luva” recebeu imposição com um par de luvas preso a cabos de madeira; e o grupo “impostação” teve o tratamento tradicional sempre pelas mãos da mesma pessoa.

 

Ricardo Monezi

Imposição de mãos nos grupos “Controle-Luva” e “Impostação”, respectivamente (imagens retiradas do mestrado de Monezi)

Depois de sacrificados, os animais foram avaliados quanto a sua resposta imunológica, ou seja, a capacidade do organismo de destruir tumores. Os resultados mostraram que, nos animais do grupo “impostação”, os glóbulos brancos e células imunológicas tinham dobrado sua capacidade de reconhecer e destruir as células cancerígenas.

“Não sabemos ainda distinguir se a energia que o reiki trabalha é magnética, elétrica ou eletromagnética. Os artigos descrevem- na como ‘energia sutil’, de natureza não esclarecida pela física atual”, diz Monezi. Segundo ele, essa energia produz ondas físicas, que liberam alguns hormônios capazes de ativar as células de defesa do corpo. A conclusão do estudo foi que, como não houve diferenças significativas nos os grupos que não receberam o reiki, as alterações fisiológicas do grupo que passou pelo tratamento não são decorrentes de efeito placebo.

A equipe de Monezi começou agora a analisar os efeitos do reiki em seres humanos. O estudo ainda não está completo, mas o psicobiólogo adianta que o primeiro grupo de 16 pessoas, apresenta resultados positivos. “Os resultados sugerem uma melhoria, por exemplo, na qualidade de vida e diminuição de sintomas de ansiedade e depressão”. O trabalho faz parte de sua tese de doutorado pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp).

E esses não são os únicos trabalhos desenvolvidos com as terapias complementares no Brasil. A psicobióloga Elisa Harumi, avalia o efeito do reiki em pacientes que passaram por quimioterapia; a doutora em acupuntura Flávia Freire constatou melhora de até 60% em pacientes com apneia do sono tratados com as agulhas, ambas pela Unifesp. A quantidade pesquisas recentes sobre o assunto mostra que a ciência está cada vez mais interessada no mecanismo e efeitos das terapias alternativas.

 

fonte: RevistaGalileu

 

 


Sessão com Reiki – consulte – Selma 11 973873144 – WhastApp
Vila Prudente – SP
www.selmaflavio.com.br


 

Veja o que a Marta falou sobre sua labirintite

Essa pratica milenar, faz verdadeiro milagre,

Essa pratica milenar, faz verdadeiro milagre, imagine sem dor de ouvido, sua zonzeira, dores cabeça e os excesso de barulhos e zumbidos .

O uso do Cone Hindu – pratica milenar – é indicado para tratar os ouvidos, como dores dos ouvidos, otites excesso de barulhos e zumbidos.
Pode ser aplicado em crianças, idosos e adultos, sem efeito colateral.
A prática terapêutica do Cone Hindu aqui apresentada é vista como uma terapia complementar ao tratamento médico adequado, acelerando o processo de melhora.

Informações pelo telefone (11) 9.7387.3144 (whatsApp) – Selma 
Local: VILA PRUDENTE – próximo ao metrô

 

cone-chins-cone-hindu-7246-MLB5183456958_102013-O

O Cone Hindu, conhecido também como Cone Chinês, é uma terapia que tem como principal objetivo a desobstrução dos canais energéticos , desobstrução do ouvido, nariz e garganta.

Trata-se de uma técnica popular passada de geração a geração. Utilizada há mais de três mil anos pelos hindus para limpar os ouvidos e canais respiratórios e pelas elites religiosas das grandes civilizações, como sacerdotes maias e monges tibetanos para obter centralização, alinhamento e harmonização de pensamentos, sentimentos, emoções e todos os demais aspectos que, quando em equilíbrio favorecem a conexão com a divindade, a comunicação com as esferas superiores.

Como são produzidos?

Os cones são produzidos com cera de abelha, puro algodão .

 

 

Contraindicações:

Processos cirúrgicos recentes.

Indicações para a utilização do Cone Hindu:

  • Alinhamento dos Chakras.
  • Alergias respiratórias.
  • Ansiedade, estresse, nervosismo.
  • Dores de cabeça e enxaquecas.
  • Eliminação de energia intrusa.
  • Estados de gripais.
  • Excesso de cerúmen.
  • Excesso de energia em pontos específicos.
  • Excesso de mucosidade (ouvido, nariz e garganta).
  • Falta de centralização energética, física e espiritual.
  • Insônia.
  • Labirintopatia.
  • Otalgias.
  • Perda de audição por bloqueio de secreções.
  • Redução olfativa.
  • Síndrome de Meniére.
  • Sinusite aguda ou crônica.
  • Tensão nervosa.
  • Tonturas sem causas definidas.
  • Zumbidos e vertigens.

 A terapia também pode ter efeito semelhante a uma sessão de massagem.

Benefícios Terapêuticos do Cone Hindu:

  • Acalma o sistema nervoso.
  • Ativa a  circulação nos ouvidos.
  • Aumento da atenção, da percepção e da intuição.
  • Auxilia no redirecionamento da vida.
  • Cessa os sintomas físicos causados pelos desequilíbrios energéticos.
  • Desintoxica os sinus.
  • Desobstrui o ouvido, nariz e garganta.
  • Desobstrui o sistema linfático.
  • Eleva o padrão vibratório.
  • Estimula o SNC proporcionando clareza na audição e na visão, melhorando o paladar e o olfato.
  • Facilita o desenvolvimento mediúnico.
  • Fortalece o sistema imunológico.
  • Realinha os chakras.
  • Promove a centralização energética, emocional e espiritual.
  • Purifica a energia.
  • Traz clareza aos pensamentos.

Outros benefícios: 

  • Elimina as dores musculares.
  • Tratamento eficaz   das dores da ciática.
  • Alivio em dores de desgastes ósseos.
  • Tratamento para alergias respiratórias.
  • Relaxamento muscular.
  • Elimina dores nas costas e coluna.

 

Confira os depoimentos:-

 

        Tamires Laurindo 

Quando resolvi fazer a técnica do cone chines a principio foi devido ao acúmulo de cera no ouvido, mas após a realização, toda a dor de ouvido que eu tinha desapareceu e em uma única vez de aplicação. Durante o tratamento foi bastante relaxante, promovendo uma sensação de bem estar prolongada, quando o processo foi realizado no outro ouvido foi que consegui sentir plenamente que meus ouvidos estavam limpos. Não ouve dor na aplicação nem desconforto, apenas sensações prazerosas e relaxantes. Super recomendo!

Leia mais

 

Cintia Lourenço — Nossa, sem palavras…Fiz ontem, o relaxamento é instantâneo. Não estou sentindo mais o incomodo e zumbido que estava sentindo, sem dizer o relaxamen…

Marta Nascimento — Ontem passei por uma sessão, e é maravilhoso! Estava com uma coceira que estava me irritando demais, e a audicao estava diminuida, já tinha até marca…

Teofilo Rodrigues — Por já ter utilizado com sucesso, recomendo o tratamento com esta medicina natural que é milenar. Aproveite o preço que a Terapeuta esta oferecendo co…

AGENDE VOCÊ TAMBÉM!
11.9.7387.3144  whatsApp

Ansiedade E Zumbido No Ouvido


Muitas causas de zumbido no ouvido pode ser ansiedade.

 

O zumbido no ouvido é um sintoma comum causado por uma variedade de enfermidades.

Algumas pessoas têm zumbido no ouvido por causa de uma gripe, outras depois de sair de ambientes barulhentos, como shows e clubes noturnos, e outras pessoas desenvolve o zumbido no ouvido sem nenhuma razão aparente.

O zumbido ou zunido no ouvido é uma situação incomum causada por um grande número de fatores diferentes, mas a maioria dos fatores não são graves.

Cerca de 40 milhões de pessoas só no Brasil já tiveram que lidar com o zumbido no ouvido em algum ponto de suas vidas, e cerca de 10 milhões dessas pessoas tiveram um zumbido no ouvido tão forte que foram obrigadas a procurar ajuda médica.

Muitas pessoas parecem ter esse zumbido no ouvido durante períodos de ansiedade extrema. Mas geralmente isso não parece fazer sentido. Qual é a relação entre ansiedade e zumbido no ouvido?

Causas Do Zumbido No Ouvido

Se o seu zumbido no ouvido está aumentando e ficando insuportável, procure um médico. A ansiedade raramente causa um zumbido no ouvido persistente que persiste por muito tempo. De certa forma a ansiedade pode contribuir para o zumbido no ouvido crônico, o que nós vamos explicar daqui a pouco, mas procurar ajuda médica pode ajudar.

 

Porém, é importante descartar a ansiedade como causa.

A realidade é que os médicos ainda não tem certeza absoluta sobre o que causa do zumbido no ouvido.

Existem diferentes teorias que envolvem a ativação dos folículos dentro do ouvido que causam o barulho, incluindo a forma como eles foram danificados e o fluxo sanguíneo recebido do cérebro.

O zumbido no ouvido é especialmente comum em pessoas mais velhas e pessoas que tiveram perda de audição, apesar de que, infecções no ouvido, efeitos colaterais de medicamentos e alguns problemas neurológicos raros podem contribuir para o zumbido no ouvido também.

Como Que A Ansiedade Causa Zumbido No Ouvido

Médicos e especialistas estão cientes de que a ansiedade e o estresse estão associados ao zumbido no ouvido, mas esta relação é complicada pelo fato de que muitas pessoas podem desenvolver zumbido no ouvido sem nenhuma razão aparente.

Geralmente, a maioria dos casos de zumbido no ouvido causado pela ansiedade é temporário. O zumbido tende a acontecer no pico do ataque de pânico ou ataque de ansiedade e diminuir lentamente conforme o ataque de ansiedade também diminui.

Isso leva muitas pessoas a acreditarem que o zumbido no ouvido pode ser causado por algum tipo de problema na pressão sanguínea ou pressão da cabeça. Algumas pessoas sentem o ouvido cheio durante um ataque de ansiedade, o que de fato indica que alguma coisa mudou dentro do ouvido.

Existem outras teorias relacionadas também, e todas elas podem ter uma parcela de culpa se você está sofrendo de zumbido no ouvido como sintoma da ansiedade:

Hipersensibilidade

Ansiedade causa duas coisas muito problemáticas que podem levar ao zumbido no ouvido subjetivo. O primeiro é que a ansiedade pode causar um problema conhecido como “hipersensibilidade”, que é quando você fica extremamente atento (hiper atento) em cada dor, sentimento ou sensação do seu corpo.

Isso é um problema comum em quem sofre de ataques de ansiedade e pode afetar qualquer pessoa com ansiedade.

O segundo problema é que a ansiedade pode impedir você de ignorar alguma coisa que está causando estresse em você.

Combinando os dois problemas, é possível que você tenha um zumbido no ouvido leve, quase imperceptível, mas sua ansiedade deixou você sensível demais à esse zumbido e você não consegue ignorar o zumbido por causa da ansiedade.

Muitos pesquisadores afirmam que boa parte das pessoas convivendo com zumbido no ouvido nem sabem e nem ouvem o zumbido, porque ele não é alto o suficiente e o corpo acaba se ajustando para ignorá-lo.

Agora quem sofre ou está sofrendo de ansiedade elevada pode encontrar dificuldade para se ajustar à esse zumbido.

Zumbido No Ouvido Pré Existente

Um problema muito comum ocorre se você já tinha zumbido no ouvido e conseguiu ignorá-lo. Pesquisas recentes descobriram que o estresse é um causador do zumbido no ouvido, e pode deixar o zumbido mais barulhento do que era antes.

Como ou porque ainda não é claro. É provável que a ansiedade e adrenalina causam uma mudança na pressão sanguínea que acabam estimulando ainda mais o que está causando seu zumbido no ouvido.

Independentemente da causa, isso pode deixar o zumbido tão alto ao ponto da pessoa achar insuportável.

O Zumbido No Ouvido Também Pode Criar Ansiedade

Estas são simplesmente duas das teorias adicionais. Muitos pesquisadores e médicos concordam que a ansiedade sozinha pode causar zumbido no ouvido, mas ninguém ainda encontrou uma ligação entre os dois problemas.

É altamente provável ser uma combinação de diferentes fatores. Por exemplo, a ansiedade é conhecida por colocar o corpo em estado de “alerta total” porque ele sente alguma ameaça real. Isso pode afetar a audição, e quando isso acontece, um ouvido levemente danificado pode reagir com um zumbido. Existem inúmeros possíveis fatores envolvidos.

 

O que é interessante, porém, é que muitas pessoas relatam que seus zumbidos no ouvido causam bastante ansiedade.

O zumbido no ouvido persistente impede a pessoa de viver normalmente, e em alguns casos podem influenciar na qualidade do sono. Isso acumula estresse, e se você já tem ansiedade alta na sua vida, o zumbido vai piorar ainda mais sua ansiedade.

Como Reduzir O Zumbido No Ouvido E A Ansiedade

Algumas pessoas descobriram que existe um pequeno truque para reduzir o zumbido no ouvido. Usando seus polegares e dedos indicadores, massageie seus ouvidos gentilmente.

Faça isso no ouvido, na orelha e em volta, para aumentar o fluxo sanguíneo nos sensores internos do ouvido. Para muitas pessoas, só isso já alivia parcialmente ou completamente o som do zumbido.

Porém, como o zumbido no ouvido pode ser causado por um número diferente de problemas, a melhor coisa a fazer é procurar um médico. Veja com seu médico alguma recomendação de tratamento baseada no que você acredita ser a causa do seu zumbido no ouvido.

Assumindo que seu zumbido no ouvido é causado pela ansiedade, a melhor coisa a fazer é aprender a controlar sua ansiedade, mantendo ela em níveis normais ou até mesmo eliminando completamente para evitar o desenvolvimento de problemas mais sérios.

E quanto mais você controlar sua ansiedade, menor a probabilidade de estimular os nervos que causam zumbido.

 fonte ansiedadepanico

*imagem Google

Conheça tratamento natural 


Quais são os tipos de rinite?


Rinite é uma irritação que causa a inflamação da membrana mucosa no interior do nariz, que pode ser desencadeada por diversos motivos.

1) Quais são os tipos de rinite?

Existem dois tipos de renite, a alérgica e a não alérgica:

1) Rinite alérgica – nas pessoas que possuem rinite alérgica, o sistema imunológico detecta uma substância inofensiva como um intruso, ela se chama alérgeno. O sistema imunológico reage ao alérgeno através da liberação de histamina e mediadores químicos que normalmente causam sintomas no nariz, olhos, garganta, ouvido, pele e céu da boca.

Além do alérgeno, os sintomas podem ocorrer através de substâncias irritantes como fumaça e forte odores, também por mudanças de temperatura e umidade do ar.

A rinite alérgica sazonal, também conhecida como febre do feno, é normalmente causada pelo pólen do ar durante diferentes épocas do ano. Muitas das pessoas com este tipo de rinite são propensas a conjuntivite alérgica.

2) Rinite não alérgica – uma em cada três pessoas com rinite, não tem alergias. Rinite não alérgica normalmente atinge adultos causando sintomas durante o ano inteiro, escorrendo o nariz e principalmente congestão nasal. Diferente da rinite alérgica, porque o sistema imunológico não está envolvido.

 

Conheça Tratamento Natural Eficaz clicando aqui

 

 

2) Quais são os sintomas da rinite?

 

 

Os principais sintomas são:

  • Coceira no nariz, céu da boca, garganta e olhos
  • Espirros
  • Nariz entupido (congestão nasal)
  • Nariz escorrendo
  • Olhos lacrimejando
  • Olheiras

3) Como tratar?

Um especialista em alergias pode identificar o que está provocando a alergia e também determinar se seus sintomas são de rinite não alérgica. Irá ver seu histórico completo de saúde e fazer testes de alergia, que podem ser cutâneos e exames de sangue são os métodos mais utilizados para determinar as causas deste problema.

O tratamento depende do grau do sintomas. Geralmente, o tratamento foca em aliviar os sintomas, como espirros, nariz entupido e escorrimento do nariz.

 

Conheça Tratamento Natural Eficaz clicando aqui

 

Além destes principais outros tratamentos são:
  • Use medicamentos prescritos por especialista.
  • Limpar regularmente as passagens nasais com uma solução de água salgada, também conhecidas como ducha nasal ou irrigação.
  • Evitar passear pelo campo ou deixar janelas abertas na Primavera
  • Manter a casa limpa, evitar o acúmulo de pó em objetos
  • Eliminar a umidade
  • Evitar animais de estimação

4) Tratamentos caseiros

 

Veja abaixo alguns possíveis tratamentos para fazer em casa:

  • Higiene das narinas regularmente ao longo do dia com solução salina e soro fisiológico
  • Tomar suco de abacaxi com maçã e mel duas vezes por dia
  • Banho de vapor e sal toda noite antes de dormir
  • Tomar chá de eucalipto

 

Fonte aaaai.org

 


*Imagens cortesia Pixabel

 

Causas emocionais das doenças -GRIPE OU RESFRIADO


Muito interessante todas as visões psicossomáticas, útil para nos alertamos de algo que está acontecendo, mas por outro lado precisamos ter cautela para não levarmos ao pé da palavra. Analisarmos e seriar sempre é o melhor caminho e, isso vale para tudo na vida. Não é porque porque está gripado que não quer mudanças, muitas vezes você só está cansado de tentar e outras cansado por sobrecarregar de responsabilidades. E a gripe te manda para cama, gritando, é hora de parar um pouco.

Vale até uma dica – Existe um floral maravilhoso que chama Oak de Bach – Oak é o carvalho, duro e resistente. Indicado para pararmos na hora certa, sobrecarregados não somos flexíveis, quebramos. Antes que quebre, pare!

Hoje com a experiência em Constelação Familiar, tem me mostrado que muitas doenças não se dá apenas do ponto de vista  de muitos livros escritos, mostra que o caminho para a cura está em perceber que a sua doença pode não ter se iniciado em você mesmo, mas em sua história familiar. A identificação com qualquer um da família leva o desequilíbrio e a doença física, mental ou espiritual.

O olhar amoroso com você é a solução de muitos caos internos, descobrir que podemos ressignificar e transformar algo é instigante e revelador.

Hoje gripada me valeu essa reflexão, do que estou me sobrecarregando?

Deixo com vocês a Linguagem do Corpo.

Seja mais amor com você!

Selma D Flávio –
Facilitadora em Constelação Familiar e Terapias Energéticas.

 


GRIPE OU RESFRIADO

As pessoas que ficam resfriadas ou gripadas com facilidade mostram sua revolta contra pensamentos contrários aos delas. Também mostram que muita coisa está acontecendo ao mesmo tempo em seu ambiente, fazendo com que ”não tenham tempo” para si mesmas. Quando você se atola de compromissos que inibem Seu jeito real de viver e deixa de lado o seu lazer para ”trabalhar por necessidade”, você acaba desorganizando inconscientemente seu metabolismo e a gripe
vem como forma de ”congestionamento” na sua cabeça (simbolicamente, significando congestionamento de ocupações) que vai fazer você ficar doente para obrigá-lo a parar um pouco e voltar a se ocupar consigo mesmo. Esse, na verdade, é um desejo consciente, mas
que, devido à situação, não pode ser revelado. Então, sua mente ”providencia” um mal-estar para que você tenha uma desculpa e possa fugir daquele ”inferno”, ”sem carregar culpa”.

Gripe é, basicamente, uma congestão de influências externas que você rejeita na mente.
Aproveite a gripe para refletir e fazer mudanças em seu comportamento. Ninguém é obrigado a fazer o que não quer, nem a assumir sozinho uma situação. Reaja, com amor, sobre
momentos desencadeadores desse caos interno… e a doença desaparecerá!

Duvide dos costumes antigos cuja crença, generaliza, é que a gripe e o resfriado são provocados pelo clima, pelo ”chão frio”, pelo ”golpe de ar gelado”, pelo excesso de sorvete, etc., etc. Os próprios
psicanalistas já admitem que tudo são somatizações. Portanto, quem ainda não acredita nisso é porque mantém, enraizado em seu subconsciente, as instruções negativistas da própria educação.
O inconsciente se encarrega de criar o tipo de doença que coincida com o tipo de trabalho da pessoa, ou aproveita uma situação apropriada para que a crença do indivíduo faça sentido.
Estamos nos familiarizando, cada vez mais, com a mente interior e logo nosso cérebro se adaptará com o’ modo correto de pensar.

Realmente é difícil transmitir esse tipo de informação para as mentes que preferem se acomodar no passado. Ainda existem poucos livros que afirmam, com absoluta convicção, que a doença não existe, mas, com certeza, ainda serão divulgadas novas descobertas acerca da cura das doenças pela terapia psicossomática. Está muito próximo o momento em que este conhecimento será aceito completamente.

A saúde está em suas mãos!

 

Linguagem do Corpo – Cristina Cairo