O que é Kundalini

Kundalini é o poder do desejo puro dentro de nós. A energia de nossa alma e de nossa consciência. A emanação do infinito, da energia cósmica que vibra dentro de cada ser humano. Como energia criativa,o Kundalini pode ser imaginada a uma serpente enroscada e adormecida na base da coluna e, que ao ser despertada, expande de forma extraordinária nossa consciência.


Kundalini é a potencialidade que todos nós temos e somos capazes de ser.

O despertar da energia Kundalini nos conscientiza de nossas capacidades criativas e torna possível a nós , seres humanos, com identidades finitas, a oportunidade de nos relacionarmos com nossas identidades infinitas. Isto ocorre quando o nosso sistema glandular é ativado junto ao nosso sistema nervoso e estes são combinados para criar um movimento ou fluxo no fluído espinhal, numa sensitividade nas terminações nervosas. Nestas condições, o cérebro recebe os sinais e os integra obtendo como resultado, uma forte percepção que se expande numa tremenda claridade. Pode-se perceber os efeitos e os impactos de uma ação antes dela acontecer e assim, adquirimos o poder da escolha de agir ou não. A consciência nos dá esta escolha e a escolha nos dá liberdade.

Quando há um fluxo constante da Kundalini, é como se estivéssemos nos despertando de um longo cochilo. Deixamos de viver numa realidade imaginária e nos tornamos compromissados com nossos propósitos e metas, aproveitando muito mais os prazeres da vida.

O nosso sistema foi construído para sustentar o despertar da energia Kundalini, resta-nos saber se estamos usando-a em toda extensão desta potencialidade.

O fluxo da Kundalini é liberado a partir do Chakra do umbigo e sobe até o chakra da coroa, acima do topo da cabeça; daí, a energia começa a descer passando pelos chakras até a base de nossa coluna. Depois de alcançar o chakra raíz, ela volta para o centro do umbigo.

A ascensão da energia é o caminho para a liberação. É chegar a percepção de que a realidade de Deus está dentro de cada um de nós. A ascensão da Kundalini é o desenroscar da consciência Divina, o testemunho da realidade do poder ilimitado que é a essência de nossas almas.

A descida da kundalini é o caminho da manifestação. Os chakras se abrem nesta descida. E assim que os chakras se abrem e nossa essência é consolidada em nosso caráter, os nossos dons são integrados em nossos comportamentos e ações. Talentos se tornam uma parte prática em nossas vidas.

O que nos referimos como manifestação aqui são as ‘vibrações’ que é uma tradução aproximada do termo sânscrito Chaitanya. Chaitanya (vibrações). É a força integrada de nosso ser fisiológico, mental, emocional e religioso. Portanto, a descida da energia Kundalini simboliza esse despertar de nosso potencial e nos traz a consciência de Deus para todas as nossas atividades cotidianas.

A iluminação ou auto-realização é conquistada quando o ciclo de ascensão e descida se completa. 

A Auto-realização é o nosso primeiro encontro com a verdadeira realidade,o despertar da Grande Mãe dentro de nós e que irá cuidar de nós, dando toda proteção que precisamos.

A kundalini nos cura, nos melhora e nos confere todas as bênçãos. Ela varre para fora de nossa realidade, todas as nossas preocupações dos níveis mais grotescos.

Fonte Livro 40 dias no Deserto

*imagem Google

OS CHAKRAS E DOENÇAS


O termo vem do Sânscrito e significa “RODA”, devido à forma que cada um desses centros energéticos apresenta. São semelhantes à flor-de-lótus, cujas hastes se enraízam na coluna vertebral.

Os Chakras são localizados no corpo astral e se estendem para fora do corpo físico, situados na mesma região dos Plexos (emaranhado de nervos ou regiões do corpo físico onde se concentram ou se entrelaçam vários nervos). Sua finalidade é catalizar energias vitais que passam para os plexos orgânicos, sendo conduzidas para todo o organismo através do sistema nervoso. Segundo a região do corpo e, que se localiza, o Chakra tem capacidade de maior absorção de uma determinada medida de cada energia correspondente a uma cor, que é conduzida para o organismo através dos meridianos. Essa energia percorre o caminho em ondulações e não em linha reta como as ondas de luz. Seu movimento dá-se no sentido horário e a média de rotação, bem como seu tamanho, depende do grau de evolução da pessoa. Quanto mais lentos os movimentos, menor o fluxo, mais densa a massa e menor a espiritualidade do ser. O tamanho dos Chakras no ser humano normal é de um diâmetro aproximado de cinco a seis centímetros, e nas pessoas mais desenvolvidas atinge até dez centímetros.

Qualquer disfunção nos Chakras afeta as glândulas correspondentes. Este distúrbio ocorre pala alteração na rotação do Chakra em desequilíbrio, que passa a girar no sentido anti-horário. Além de não captar energia para aquela região, a corrente energética flui para fora do corpo, pelo próprio Chakra. Desse modo, interfere no metabolismo dos órgãos relacionados a ele. A meditação, em particular, é uma das formas de desenvolvimento e equilíbrio desses centros de força. A utilização de luzes coloridas, de pedras, ou a força psíquica em forma de cor, dirigida aos respectivos Chakras, facilita o processo de abertura, reforçando-os, expandindo-os e desenvolvendo-os.

 

Muitos são os Chakras do corpo. Segundo alguns textos hindus, existem mais de dez mil Chakras espalhados pelo nosso corpo, mas os principais são sete:

 

1 – Chakra Básico Sua cor, o Vermelho, atua nos órgãos do aparelho genital, urinário, reprodutor, útero e próstata, etc. Nessa região, tratam-se as doenças do sangue, fígado, bexiga, inflamações e qualquer espécie de hemorragia, como também qualquer anomalia dos órgãos relacionados. Tem a função de captar e distribuir a força primária para todo o organismo e absorve a energia da Kundalini, que serve para reativar os demais Chakras. Essa energia sobe pela coluna, alimentando-a. Sua potência física combina com a vontade de viver, dá ao indivíduo uma presença de força e vitalidade e se encontra bem fundamentada na realidade física. Faz com que a forte vontade de viver ative os demais Chakras e a pessoas ao redor, recarregando-lhes o sistema de energia.

Resultado de imagem para chakras foto

2 – Chakra Sexual É o Chakra responsável pelo estímulo sexual, desperta o desejo do ato sexual, proporcionando orgasmos tão intensos que as pessoas, com este Chakra desenvolvido, tendem a direcionar sua vida através da relação sexual. Quando ocorrem bloqueios ou desequilíbrios, podem aparecer: problemas de coluna, hemorroidas, instabilidade social e emocional, uso incorreto da vontade, o sentir-se impotente diante das situações, insegurança, desespero, medo e falta de praticidade. Além de preocupações excessivas com as coisas da matéria, ganância, descontrole dos aspectos instintivos e sexuais. Seu desequilíbrio pode manifestar-se por impotência sexual e frigidez.

 

3 – Chakra Esplênico Sua cor, o Laranja, atua diretamente no baço, rins, fígado, pâncreas e supra-renais, é importantíssimo para a secreção das glândulas e órgãos endócrinos. Responsável pela vitalidade dos nervos. Através desse Chakra, tratam-se, as doenças da bexiga, a menstruação, as cólicas, colite, febre, diarreia, anemia, diabete, câncer, etc. Sua energia flui pelo revestimento medular dos nervos (não pelas fibras) e é distribuída para todas as partes do corpo. O excesso de energia absorvida pelo Esplênico, que não for usada pelo organismo, é expelido pelos poros em forma de emanação energética. Quanto maior sua absorção, mais poderoso o magnetismo pessoal, muito utilizado nos trabalhos de cura. Os bloqueios desse Chakra são geralmente causados por problemas emocionais, dificuldade em dar e receber e intensidade de prazer ou dor, manifestando histeria e vícios;excesso de preocupação com o futuro, com o bem-estar dos outros e com a preservação. Medos e ressentimentos sobre o sexo, causando experiências sexuais traumáticas ou dificuldades no parto. Pode ocorrer uma falta generalizada de vitalidade, perda de juventude e diminuição do magnetismo pessoal. O desequilíbrio do Chakra Esplênico afeta o sistema digestivo inferior, podendo causar alterações das substâncias químicas nos intestinos e no estômago, causando úlcera e até câncer. As glândulas de secreção interna (ovários, testículos, pâncreas, rins, tireoides e pituitária), deixam de expelir sua secreção para a corrente sanguínea, causando disfunção orgânica e doença.

 

4 – Chakra Solar Sua cor, o Amarelo, atua no estômago, intestino, e a todos os órgãos do aparelho digestivo, afeta o sistema nervoso e simpático. Tratam-se, através desse Chakra, doenças dos ossos, paralisia, gota, dores de cabeça, etc. Influi nas emoções e através dele percebemos as emanações hostis ou vibrações afetivas do ambiente. Ligado às emoções de poder pessoal, criatividade e auto-expressão. É considerado mental e o vínculo da mente com as emoções pode ser constatado, porque os processos mentais servem de reguladores da vida emocional. Possui grande importância nas relações humana. Seu desequilíbrio provoca timidez, egoísmo, narcisismo, egocentrismo vários tipos de medos, que geram propensão para a raiva e violência;na dificuldade de expressar a autoconfiança e criatividade, incapacidade de se colocar em sintonia com as pessoas, locais e carência de auto-estima.

Chakras

5 – Chakra Cardíaco Sua cor, o Verde e o Rosa, exerce influência na circulação sanguínea. Alimenta o coração, sangue, nervos e vasos sanguíneos, é responsável pelo funcionamento adequado do sistema imunológico e relaciona-se ao timo. Regula as emoções e os sentimentos, tais como simpatia, ternura, compreensão e compaixão. É a sede do eu superior onde se assenta a alma humana. Controla a integração de nossas forças superiores e inferiores, equilibra a auto-estima e a capacidade de dar e receber amor. Quanto maior e mais aberto esse Chakra estiver, maior a capacidade de amar a si e aos outros. Tem capacidade de transformar as energias do cosmo em energia de cura física. A harmonia deste Chakra acentua as atividades positivas, no tocante a realização de coisas da vida, e faz ver as outras pessoas como sustentáculos, destacando a perfeita harmonia entre as vontades humanas e as leis divinas. Traumas ligados a relacionamentos afetivos afetam diretamente a região cardíaca, provocando o desequilíbrio neste Chakra. Quando ocorrem bloqueios, o potencial do amor e compaixão transforma-se em luxúria; a auto-estima é prejudicada e a vontade individual enfraquecida, gerando a falta de criatividade e tornando as pessoas excessivamente sensíveis às influências e opiniões. Há problemas de relacionamento com o mundo exterior, sensação de falta de intercâmbio amoroso e um angustiante vazio dentro do peito.

 

6 – Chakra Laríngeo Sua cor, o Azul, é diretamente ligado à tireoide, cordas vocais, vias respiratórias, traqueia, brônquios e pulmão. Controla a expressão verbal, influindo também sobre o sistema auditivo. Responsável pelo rejuvenescimento e longevidade. A característica desse Chakra é o sucesso; sai expansão proporciona satisfação no trabalho e nas tarefas da vida das pessoas, mantendo-as bem ajustadas e conseqüentemente bem-sucedidas. Quando existe bloqueio, esta causa incertezas, indecisões, dúvidas e desânimo, afetando a auto-expressão e a prosperidade. O desequilíbrio em torno da voz, gagueira, vertigens, fadiga, asma, doenças metabólicas, obesidade, etc., são algumas das conseqüências que surgem.

 

 

7 – Chakra Frontal Sua cor, o Índigo e a Violeta, alimenta a parte inferior do cérebro, olho esquerdo, ouvido, nariz e o sistema nervosa parassimpático. Regula as atividades inteligentes, é o ponto de abertura da visão interior, espiritual e inspiração. Associado à implementação de idéias criativas. Seu desequilíbrio provoca desinteresse pelo presente e medo do futuro, fazendo com que se manifestem idéias e conceitos mentais confus

os e geralmente negativos, que podem criar obsessão mental ou perturbação psíquica. Há ainda memória fraca, dando a sensação de estar no “espaço”, problemas de sono, sonhos perturbadores e alucinações.

 

8 – Chakra Coronário Sua cor, a Violeta e o Branco, ligado à glândula pineal e ao córtex cerebral, alimenta o cérebro superior e o olho direito. O Chakra Coronário é responsável pela maior captação de energia cósmica, bem como por estabelecer contato com as esferas superiores do Universo. Está associado à conexão da pessoa com a sua espiritualidade e à integração de todo o seu ser físico, mental e espiritual. Vai além do mundo físico e cria no indivíduo um sentido de totalidade. A energia do prana, captada por esse Chakra, alimenta os demais centros de força e auxilia na meditação, suprindo-nos de vida cósmica. Seu desequilíbrio nos deixa fora de sintonia com a espiritualidade, provocando depressão por não encontrarmos significado na vida. Faz nos sentirmos separados de todo e desconectados da unidade. Devido ao seu desequilíbrio, a pessoa nã

o estabelecerá o intercâmbio com a espiritualidade, perdendo com isso a oportunidade de crescer e evoluir nesta existência.

Simboliza a sabedoria intelectual dos governantes. Tornou-se hábito a utilização da coroa na cabeça dos governantes, representando o desenvolvimento desse Chakra.

Dos demais Chakras, convém menciona a função de outros quatro:

Chakra dos Pés – Localizado nas solas dos pés, sua finalidade é descarregar a energia elétrica (estática) gerada pelo corpo físico, como também absorve a energia da Kundalini que vem da terra e a energia magnética.

Chakra dos Joelhos – Atua como um transformador, regulando a quantidade de corrente que deve entrar no corpo.

Chakra das Mãos – Absorve as ondas radiativas, como também transmite energia, o que explica a cura pela imposição das mãos.

Chakra Umeral – Localizado nas costas, sobre a parte superior do pulmão esquerdo. Além de também exercer influência nos pulmões, é responsável pela relação mediúnica entre o plano espiritual e o físico. Localizado nas costas, sobre a parte superior do pulmão esquerdo. Além de também exercer influência nos pulmões, é responsável pela relação mediúnica entre o plano espiritual e o físico.Obrigatório citar o site e os autores:

Resultado de imagem para chakras pés maos

Referência: Livro Mãos de Luz

Fonte consciencial.org

Imagens Google

 

 

 

 

Curando a labirintite e dores no Ciático


Indicações para a utilização do Cone Hindu:

  • Alinhamento dos Chakras.
  • Alergias respiratórias.
  • Ansiedade, estresse, nervosismo.
  • Dores de cabeça e enxaquecas.
  • Eliminação de energia intrusa.
  • Estados de gripais.
  • Excesso de cerúmen.
  • Excesso de energia em pontos específicos.
  • Excesso de mucosidade (ouvido, nariz e garganta).
  • Falta de centralização energética, física e espiritual.
  • Insônia.
  • Labirintopatia.
  • Otalgias.
  • Perda de audição por bloqueio de secreções.
  • Redução olfativa.
  • Síndrome de Meniére.
  • Sinusite aguda ou crônica.
  • Tensão nervosa.
  • Tonturas sem causas definidas.
  • Zumbidos e vertigens.

 A terapia também pode ter efeito semelhante a uma sessão de massagem.

 

Conheça mais Cone HINDU

 


 

Desequilíbrios dos chacras e as disfunções orgânicas

Vem do Oriente a ideia, de especial valor, de que somos uma combinação das correntes de energia mental, emocional, psicológica e espiritual, que combinam para formar o corpo físico; e de que nossos corpos têm centros de energia chamados “chacras”.

Cada um dos sete centros principais, localizados em pontos sequenciais ao longo da espinha dorsal, é responsável pela manutenção da saúde dos órgãos específicos e de funções orgânicas.

 

 

A energia flui continuamente pelo nosso corpo, através do topo da cabeça e, à medida que ela viaja pela espinha abaixo, ela “alimenta” cada um dos centros dos chacras. O mecanismo físico da respiração é a contrapartida dessa “respiração não física”, chamada de “prana” e que significa “força da vida” nas tradições orientais.

O fluxo dessas correntes de energia é regulado em nosso corpo por nossas crenças e atitudes, as quais criam todos os nossos padrões de medo, nosso conceito de realidade, nossa compreensão de Deus e do Universo, nossas memórias, e toda a informação que guardamos em nosso cérebro pelas experiências que tivemos e pelos nossos variados tipos de educação e de formação.

Cada chacra é como uma conta bancária que requer investimentos constantes. Investimentos são feitos na forma de gotas de sabedoria. “Gotas de sabedoria” representam o aprendizado adquirido nas experiências de vida da pessoa.

Os padrões específicos de medo e insegurança que correspondem ao primeiro chacra do corpo humano se relacionam à questão da segurança física. Os mais comuns são os seguintes:

Chacra Básico:

  • Medo de não ser capaz de suprir as necessidades da vida para si mesmo e para sua família.
  • Sentimento de que o mundo externo é um local ameaçador e que você é incapaz de se sustentar por si mesmo ou de se proteger. (Não se trata apenas de proteção física; isso inclui o medo e a vulnerabilidade que acompanham violações  dos direitos humanos ou a realidade de se encontrar numa situação sem direitos legais, quaisquer  que sejam eles.)
  • A insegurança gerada pela sensação de que nenhum lugar é a “sua casa”de que você não “pertence” a lugar nenhum.
  • O medo que se origina do fato de não ser capaz de acreditar que você pode atingir suas metas.
  • A sensação de que você só tem a você mesmo, sem o apoio de ninguém e completamente sozinho neste mundo.

Lembrem-se: O fato essencial do desenvolvimento da doença é a intensidade do medo. Embora muitas pessoas tenham em comum algumas variações desses medos, um indivíduo se torna fisicamente vulnerável quando qualquer um dos medos exerce controle sobre sua saúde emocional e psicológica.

Algumas das disfunções mais comuns, que podem ser criadas como resultado desses padrões de medo é dor crônica nas costas (lombar), ciática, veias varicosas, problemas no reto, tumores e câncer localizados nessas áreas do corpo.

Os padrões de medo e insegurança relativos ao Segundo Chacra:

  • A sensação de que você não tem poder sobre o que acontece com você sexualmente. Isso inclui experiências de abuso sexual, assim como relacionamentos especialmente manipulativos e controladores.
  • Sentir-se inadequado sexualmente ou ter aversão pela atividade sexual. Isso inclui a tensão que acompanha sentimentos de ressentimento com relação ao poder do seu parceiro ou do sexo oposto em geral, assim como sentimentos de aversão ou de culpa relativos à sua própria sexualidade ou às suas preferências sexuais.
  • Medo do parto ou sentimentos de culpa com relação à maneira de criar seu filho ou filhos.
  • Desvalorização de si mesmo como resultado de pouco ou mínimo poder econômico. Isso inclui ressentimento com relação ao fato de ser controlado financeiramente por outros.
  • Ressentimento resultante do fato de ser manipulado por outras pessoas. Isso inclui a sensação de ser vitimizado por circunstâncias particulares tais como, raça, cor ou sexo.
  • Sentir-se tão desprotegido que precisa manipular outras pessoas para manter controle sobre a sua própria vida.
  • Praticar qualquer nível de desonestidade em seus negócios ou em seus relacionamentos sexuais ou interpessoais.
  • Medo de nunca ter o suficiente, que inclui medo da pobreza.

Algumas das disfunções mais comuns resultantes dessas tensões em particular são para as mulheres – todas as disfunções femininas tais como problemas menstruais, infertilidade, infecções vaginais, cistos nos ovários, endometriose, tumores ou câncer nos órgãos femininos.

Para os homens – impotência e problemas na próstata, incluindo câncer (essas disfunções estão associadas à perda de poder econômico ou político, principalmente). Tanto para os homens quanto para as mulheres, disfunções comuns incluem dor pélvica e nas costas (lombar), herpes e todas as outras doenças sexuais, problemas de deslocamento de disco, todos os problemas sexuais e problemas urinários e na bexiga.

Os padrões de medo e insegurança que estão relacionados ao Terceiro Chacra:

Também conhecido como Plexo Solar, é uma região do corpo particularmente sensível. Na linguagem energética, é a principal área “receptora” das primeiras impressões que a pessoa tem em qualquer situação em que ela se encontre , incluindo as primeiras impressões sobre as pessoas.

  • Medo de intimidação, que impede a pessoa de estabelecer relacionamentos ou situações baseadas em igualdade.
  • Medo de assumir a responsabilidade por si mesmo, por suas necessidades, por seus compromissos, por suas finanças e por seus pensamentos, atitudes e ações pessoais.
  • Ressentimento por ter que assumir responsabilidade por outra pessoa que não tem condições emocionais ou se recusa a assumir responsabilidade por si mesmo. O ressentimento aumenta quando a pessoa também se sente incapaz de desafiar o parceiro irresponsável e, assim, permanece numa situação insustentável por achar melhor não desafiá-la.
  • Medo pelo fato de acreditar que não é capaz de lidar com o processo de tomada de decisões na própria vida.
  • Raiva por ter seu poder de escolha desrespeitado, limitado forçosamente ou  invalidado pelos outros.
  • Raiva diante da sensação de abandono ou de negligência. Isso freqüentemente ocorre em pessoas que desenvolvem o padrão de se dedicar constantemente aos outros, enquanto nega suas próprias necessidades, pelo medo de não ser amada.
  • Medo de ser criticado ou necessidade de criticar os outros para se sentir mais forte.
  • Raiva e frustração por ser incapaz de se libertar do controle da expectativa dos outros.
  • O padrão de descontar a raiva em “vítimas indefesas” por não ter  suficiente coragem para desafiar a origem da própria raiva.
  • Medo do fracasso.

Obs: a saúde não pode ser mantida quando a pessoa está consumida pelo ódio por si mesma. De fato, nada positivo pode ser criado na vida de uma pessoa quando, internamente, ela se envergonha de seu comportamento na vida.

As disfunções mais comuns criadas pela energia desses padrões negativos específicos são artrite, úlceras, e todos os problemas relacionados com o estômago; problemas intestinais e no cólon incluindo câncer, pancreatite, diabetes e câncer no pâncreas; problemas de rins (também relacionado com o segundo chacra); problemas de fígado, incluindo hepatite; problemas de vesícula; disfunções nas glândulas supra-renais; indigestão crônica ou aguda; anorexia e bulimia; náuseas e gripe.

Os padrões de medo e insegurança que estão associados ao Quarto Chacra:

Este é o chacra central do corpo e o amor é o centro de nossa vida. Uma pessoa pode enfrentar qualquer crise ou tensão se ela tem um sistema de apoio amoroso e forte.

A ausência de uma base de amor sólida cria uma situação interna na qual padrões específicos de medo, de raiva e de ressentimento podem se desenvolver no lugar do amor.

Sem amor é fácil ter medo da vida.

  • Medo de não ser amado ou a crença de que você não merece ser amado.
  • Assumir a culpa por participar de atos de rejeição ou de abandono emocional.
  • Ressentimento por ver outras pessoas recebendo mais amor e atenção do que você.
  • Medo de demonstrar ou compartilhar afeição.
  • Desenvolver sentimentos de culpa por demonstrar raiva, hostilidade ou criticismo como substitutos do amor.
  • Sentir-se emocionalmente paralisado ao passar solidão excessiva.
  • Envenenar-se emocionalmente  por acolher muitos sentimentos negativos e julgamentos com relação aos outros ou a outras formas de vida.
  • Envenenar-se emocionalmente apegando-se a velhas feridas e a ressentimentos antigos.
  • Desenvolver medos emocionais e amargura por acreditar que você não pode perdoar ou por se recusar a perdoar.
  • Criar continuamente relacionamentos que não são gratificantes ou são abusivos.
  • Culpa pela sensação de fracasso em satisfazer seu lado emocional.
  • Fazer algo ou estar com alguém quando o seu “coração não está presente”.
  • Muita mágoa e tristeza que resultam literalmente num “coração partido”.

Esses traumas e sofrimentos criam uma “congestão emocional”   e o corpo físico também reage a essas tensões.

As doenças físicas mais comuns são problemas no coração incluindo ataques cardíacos; dilatação cardíaca; artérias bloqueadas e colapso cardíaco congestivo; asma; alergias; problemas de pulmão; incluindo câncer; problemas nos brônquios; pneumonia; problemas de circulação e todos os problemas na parte superior da coluna e nos ombros.

 

 

O Quinto Chacra

O Quinto Chacra se localiza na garganta. A energia desse centro flui inicialmente pela tireóide, pela traquéia, pelo esôfago, pelas vértebras do pescoço, pela garganta e pela boca incluindo dentes, as gengivas e a região maxilar.

Corresponde ao desenvolvimento da expressão pessoal e, principalmente, do uso  da força de vontade do indivíduo.

A auto-expressão e a criatividade são cruciais para a saúde – e não apenas para a saúde física. A criação de uma vida saudável, assim como de um corpo saudável requer da pessoa o domínio sobre a sua vida. Isso inclui ter a capacidade de expressar suas próprias necessidades.

Os padrões de medo relativos ao Quinto Chacra:

  • Medo da asserção de seus próprios desejos e direitos – esse medo freqüentemente faz com que a pessoa permita que os outros a vitimizem devido à sua incapacidade de se comunicar de maneira firme em seu próprio benefício.
  • Medo de expressar suas necessidades emocionais, seus sentimentos e suas opiniões. Esse medo bloqueia quase totalmente qualquer nível  de criatividade.
  • Tornar-se desonesto ou mentiroso como forma de encobrir sentimentos ou negar responsabilidade sobre suas ações.
  • Usar sua vontade para controlar ou influenciar a vida de outras pessoas em proveito próprio.
  • Arrependimento e raiva dirigida contra si mesmo que vem da incapacidade de dizer “sinto muito”, “eu te amo”  ou “eu te perdôo”.
  • Incapacidade de expressar mágoa, tristeza e pesar. Isso inclui a incapacidade de chorar.
  • Acumular arrependimentos por não ser capaz de falar por si mesmo quando surgem oportunidades em sua vida.
  • Permitir que sua força de vontade não se desenvolva, pois espera que alguém tome as decisões por você.
  • Exagerar e enfeitar a verdade, um mau uso do quinto chacra. Isso inclui o hábito de fofoca.

Padrões negativos: garganta irritada e dor de garganta crônica, incluindo câncer na garganta e na boca. Problemas nas gengivas, nos dentes e desalinhamento do maxilar (chamado Síndrome da Articulação Temporomandibular); escoliose (espinha dorsal curva); torcicolo; laringite; amigdalite; dores de cabeça tensionais na base do pescoço; glândulas e tireóide intumescidas.

Também numa categoria própria estão os vícios: álcool; cigarros; açúcar; comida e qualquer outra forma de vício que indique uma incapacidade de controlar sua própria força de vontade e de desafiar os medos ou limitações presentes em sua vida.

O Sexto Chacra

Localiza-se entre as sobrancelhas. Também é denominado “o terceiro olho” ou o “olho da sabedoria”, já que é reconhecido como a porta de entrada da sabedoria mais elevada e da intuição. O cérebro, os ouvidos, o nariz, as glândulas pineal e pituitária são as regiões físicas do corpo que são alimentadas pela energia deste chacra. Essa energia ajuda na aprendizagem e no desenvolvimento da inteligência e da capacidade de raciocínio.

O desenvolvimento espiritual é o processo de dar atenção às capacidades e às qualidades mais profundas da natureza humana e trabalhar para aperfeiçoá-las. A disciplina do desapego, por exemplo, é a prática de se desenvolver tamanha força pessoal que se é capaz de interagir em qualquer situação da vida, contribuindo no mais alto grau de visão e de sabedoria, sem necessidade de controlar o desenrolar dos acontecimentos.

É reconhecido como o ponto de entrada da intuição e da sabedoria O processo de desenvolvimento para se atingir a expressão espiritual requer da pessoa o aprendizado da linguagem da consciência: introspecção, auto-análise e responsabilidade pessoal. Esses são os instrumentos que então servem ao indivíduo quando ele procura uma disciplina espiritual pessoal, tal como a meditação ou a oração.

A ausência dessas capacidades permite que o medo reine no seu mais alto grau dentro da consciência da pessoa.

 

 

Um extraordinário número de medos e de padrões de comportamento negativos são capazes de contaminar a energia do sexto chacra. Citamos alguns:

  • Medo de olhar para dentro de si mesmo, ou medo da auto-análise e da introspecção.
  • Medo de suas próprias habilidades intuitivas, que dá origem a bloqueios à sensibilidade interior.
  • O uso inadequado do poder intelectual, como a participação na criação de algo prejudicial à vida ou em atos deliberados de fraude.
  • Usar a capacidade de raciocínio contra si mesmo, como ao desenvolver mecanismos de negação psicológicos ou emocionais. Essa é a prática de negação da verdade, que resulta na incapacidade de discernir com clareza sua própria realidade.
  • Medo que resulta da crença de que você é intelectualmente inadequado.
  • Ciúme e insegurança com relação à capacidade criativa de outra pessoa.
  • Medo de ser influenciado pelo valor das ideias de outras pessoas.
  • Má vontade ou recusa em aprender com as experiências da vida. Isso freqüentemente leva a culpar constantemente outras pessoas por tudo que acontece de errado em sua própria vida, e a um padrão infindável de repetição das mesmas situações de aprendizado difíceis e dolorosas.
  • Comportamento paranóico, ansiedade devido à sensação de não conhecer a si mesmo.

Algumas das disfunções: tumores cerebrais, hemorragias cerebrais e coágulos de sangue no cérebro; problemas neurológicos; cegueira; surdez; problemas em toda a espinha dorsal; enxaqueca ou dores de cabeça devidas à tensão; ansiedade ou nervosismo, incluindo o colapso nervoso; coma; depressão; esquizofrenia; ataques epilépticos e outras formas de disfunções emocional-mentais, e dificuldade no aprendizado.

O Sétimo Chacra

Localiza-se no topo da cabeça (coroa). As partes físicas que correspondem à energia desse centro são os principais sistemas do corpo: sistema nervoso, sistema muscular, esqueleto e pele.

Na linguagem energética, o sétimo chacra é o ponto de entrada da força da vida humana propriamente dita – uma corrente de energia invisível que jorra ininterruptamente no sistema energético humano, nutrindo cada parte do corpo, da mente e do espírito.

Atitudes são ímãs. Atraímos pessoas, oportunidades e acontecimentos da mesma qualidade de nossas atitudes mais fortes e dominadoras.

E, o que é mais importante ainda, nossas atitudes são regidas pela Lei  Universal da Atração – igual atrai igual.

Nós criamos a nossa realidade. Os instrumentos usados no processo de criação são todos invisíveis. Eles são as nossas atitudes, crenças, valores, ética e energias emocionais. Atitudes negativas diminuem a força vital. A negatividade nessa escala é como represar um rio, é desconsiderar continuamente o valor e o propósito da vida. A força vital se enfraquece de maneira gradual, mas contínua. O corpo, a mente e o espírito começam a sofrer de “desnutrição energética”. Se essa espiral descendente continuar irrefreada, o espírito experimenta falta completa de energia, acaba se tornando impossível reabastecer o espírito.

Você tem que se conhecer para fazer escolhas que não coloquem seu eu interior em crise.

Medos ou padrões comportamentais que interferem na saúde do Sétimo chacra.

Esse chacra se relaciona com assuntos que envolvem a vida da pessoa como um todo, os padrões  de negatividade são da mesma dimensão.

  • Crise ao compreender que está vivendo uma vida sem sentido.
  • Crises espirituais como a falta de fé.
  • Crise que acompanha a incapacidade de confiar nos processos de vida naturais e solidários.
  • Falta de coragem e de fé em si mesmo.
  • Viver de acordo com a energia de atitudes negativas, que impedem o indivíduo de ver oportunidades de mudança.
  • Medo do próprio desenvolvimento – isso inclui o medo de conhecer a si mesmo.
  • Os padrões comportamentais negativos que resultam de uma incapacidade de pensar e de raciocinar além dos limites de suas próprias necessidades.
  • Os padrões comportamentais negativos que resultam de uma má vontade de crescer e de mudar para se ajustar aos desafios da vida.
  • A incapacidade de ter uma visão mais ampla do processo em curso na sua própria vida.

Os tipos de doenças que podem resultar  desses padrões de negatividade são: disfunções do sistema nervoso, paralisia, problemas genéticos, problemas ósseos incluindo câncer nos ossos e doenças degenerativas tipo esclerose múltipla e esclerose lateral amiotrófica (ELA).

 

Preocupamo-nos bastante com nossa higiene física mas muitas vezes esquecemos da importância da higiene como um Todo. Somos compostos por diversos corpos: físico, mental, emocional, espiritual –  e todos eles merecem nossa atenção.

 

 

 

 

Fonte:  triangulodafraternidade

O Eletromagnetismo do Coração: cientistas apontam que o coração pensa e irradia

“O coração é também o primeiro órgão formado no útero. O resto vem depois”. Recentemente, neurofisiologistas ficaram surpresos ao descobrirem que o coração é mais um órgão de inteligência, do que (meramente) a estação principal de bombeamento do corpo.

Mais da metade do Coração é na verdade composto de neurônios da mesma natureza daqueles que compõem o sistema cerebral. Joseph Chilton Pearce-, autor de A biologia da Transcendência, chama a isto de ”o maior aparato biológico e a sede da nossa maior inteligência”.

O coração também é a fonte do corpo de maior força no campo eletromagnético. Cada célula do coração é única e na qual não apenas pulsa em sintonia com todas as outras células do coração, mas também produz um sinaleletromagnético que se irradia para além da célula.

 

Um EEG que mede as ondas cerebrais mostra que os sinais eletromagnéticos do coração são muito mais fortes do que as ondas cerebrais, de que uma leitura do espectro de freqüência do coração podem ser tomadas a partir de três metros de distância do corpo … sem colocar eletrodos sobre ele!

A freqüência eletromagnética do Coração produz arcos para fora do coração e volta na forma de um campo saliente e arredondado, como anéis de energia. O eixo desse anel do coração se estende desde o assoalho pélvico para o topo do crânio, e todo o campo é holográfico, o que significa que as informações sobre ele podem ser lidas a partir de cada ponto deste campo.

O anel eletromagnético do Coração não é a única fonte que emite este tipo de vibração. Cada átomo emite energia nesta mesma frequência  A Terra está também no centro de um anel, assim é o sistema solar e até mesmo nossa galáxia … e todos são holográficas.

Os cientistas acreditam que há uma boa possibilidade de que haja apenas um anel universal abrangendo um número infinito e interagindo dentro do mesmo espectro. Como os campos eletromagnéticos são anéis holográficos, é mais do que provável que a soma total do nosso Universo esteja presente dentro do espectro de freqüência de um único anel.

Isto significa que cada um de nós está ligado a todo o Universo e como tal, podemos acessar todas as informações dentro dele a qualquer momento. Quando ficamos quietos para acessar o que temos em nossos corações, nós estamos literalmente conectados à fonte ilimitada de Sabedoria do Universo, de uma forma que percebemos como “milagres” entrando em nossas vidas.

Quando desconectamos e nos desligamos da sabedoria inata de amor do Coração, baseado nos pensamentos, o intelecto refletido no ego assume o controle e opera independentemente do Coração, e nós voltamos para uma mentalidade de sobrevivência baseada no medo, ganância, poder e controle.

Desta forma, passamos a acreditar que estamos separados, a nossa percepção de vida muda para uma limitação e escassez, e temos que lutar para sobreviver. Este órgão incrível, que muitas vezes ignoramos, negligenciamos e construímos muros ao redor, é onde podemos encontrar a nossa força, nossa fé, nossa coragem e nossa compaixão, permitindo que a nossa maior inteligência emocional guie nossas vidas.

Devemos agora mudar as engrenagens para fora do estado baseado no medo mental que temos sido ensinados a acreditar, e nos movermos para viver centrados no coração. Para que esta transformação ocorra, é preciso aprender a meditar, “entrar em seu coração” e acessar a sabedoria interior do Universo.

É a única maneira, é O Caminho.A medida que cada um de nós começa esta revolução tranquila de viver do Coração, vamos começar a ver os reflexos em nossas vidas e em nosso mundo.

Esta é a forma como cada um de nós vai criar uma mudança no mundo, criar paz, criar harmonia e equilíbrio, e desta forma, vamos todos criar o Paradigma do Novo Mundo do Céu na Terra.”

Por Rebecca Cherry

fonte paraiba

Harmonização dos chakras

Harmonizar os chakras é fazer com que todas as suas partes estejam presentes a cada passo que você der e a cada decisão que você tomar. É o mesmo que estar inteiro, completo, agindo em sua totalidade a cada momento de sua vida. Com eles alinhados, recuperamos o ritmo e o equilíbrio, agregando bom-senso ao nosso mundo e às nossas escolhas.

Para equilibrar esse centros, podemos recorrer aos mais diferentes tipos de artifícios: mantras, alimentos, cores… Até mesmo a observação da natureza pode nos ajudar a reencontrar nosso centro.

Chakra Básico: Para equilibrar esse chakra, devemos observar e sentir Sol nascente ou poente ou então sentar e sentir a terra. O mantra para sua ativação é LAM e os alimentos que nos ajudam a alinhá-lo são os ricos em carotenóides: acerola, cereja, maçã, melancia, morango, tomate, etc.

Chakra Umbilical: O contato com a natureza que devemos ter para alinhar o chakra umbilical é observar a Lua, principalmente quando estiver cheia, e sentir as águas, sejam naturais ou do próprio banho. A alimentação ideal para seu equilíbrio é a ingestão de muitos líquidos, frutas e hortaliças como a abóbora, tangerina, damasco, cenoura, mamão, laranja. O mantra que se relaciona a este chakra é o VAM.

 

Chakra Esplênico ou do Plexo Solar: A harmonia desse chakra pode ser conquistada através da observação da luz solar e de campos amarelos, como os de trigo ou de girassóis. O mantra para ele é o RAM (Lê-se como o “R” na palavra “cara”) e os alimentos que o equilibra são aqueles ricos em amidos e carboidratos, como por exemplo batatas inglesas, bananas, abacaxi, milho e melão.

Chakra Cardíaco: Este chakra pode ser equilibrado com  passeios em meio a campos verdes ou com a observação de flores cor-de-rosa. Seu mantra é o YAM.Folhas, legumes e frutas verdes, como o alface, o abacate, o kiwi e o limão, ajudam a alinhar esse chakra.

Chakra Laríngeo: O mantra que propicia a harmonização desse chakra é o HAM (lê-se como na palavra carro, ou seja, “RRAM”). Outra forma de equilibrá-lo é a observação do céu azul e o reflexo do céu na água. Se você comer todos os tipos de frutas, das mais variadas cores, também estará alinhando-o.

Chakra Frontal: Observe o céu noturno e sentirá esse chakra estar cada vez mais equilibrado. O som mântrico que o harmoniza é o SHAM e os alimentos responsáveis por sua harmonia são aqueles ricos em vitamina B, como framboesa, figo, uva roxa, jabuticaba, amora. Também recomenda-se a ingestão de chás refrescantes, como os de  hortelã e menta.

Chakra Coronário: Para equilibrar este centro energético, responsável por nosso contato com o divino, devemos observar o horizonte e/ou chegar ao alto de uma montanha. Podemos, também, comer alimentos ricos em vitamina B e flavonóides, como aipim, alho, banana, cebola, graviola, pêra, entre outros. O mantra deste chakra é o som universal OM.

 

Lembre-se de que acordar os nossos Chakras é despertar a riqueza que diferencia o ser humano das outras formas de manifestação vivas.

 

Consulte Selma Flávio  – Terapeuta – CTN – SP nº. 0879

http://www.selmaflavio.com.br