Homenagem ao dia das mães

“NÃO BASTA HOMENAGEAR, NECESSITA O OLHAR.”

Nesse dia consagrado , vamos olhar com benevolência as  nossas mães, com respeito e amor. Sem julgamento, cada uma tem o amor que poder dar, da forma que o receberam. Sem nos sentirmos maiores, simplesmente sendo o pequeno, o filho.

“Você é minha mãe, você é a única, a certa, a melhor, porque você me deu a vida com o meu pai.

Obrigada pela vida, muito obrigada por minha vida.

Eu te amo.

Está tudo certo.

Recebi tudo.

O melhor.

A vida.

Muito Obrigada. “

Já dizia Renato Russo –

”Você culpa seus pais por tudo,

isso é absurdo

São crianças como você

O que você vai ser

Quando você crescer”

Selma Flavio – Psicoterapeuta – Terapia Cognitivo-Comportamental / Constelação Familiar – Terapia Florais

Leia mais


Continuar lendo Homenagem ao dia das mães

Declaro-me livre

“Declaro-me livre para não ser cúmplice de uma linhagem sombria,
Dou luz à minha árvore genealógica.
Eu curo tudo o que minha linhagem não ousou dizer,
ouvir e olhar. Eu mereço ser livre e meu(s) filho(s) ou futuras linhagens, também.
Aqui e agora nos libertamos das cargas pesadas que os
outros não ousaram enfrentar, somos saudáveis ​​e cheios,
amorosos e conscientes e perdoamos com compaixão
a inconsciência de todos aqueles que nos precederam”.

Constelação Familiar

“Tu és o sonho de todos os teus antepassados.”

As chamadas “ovelhas negras” da família são, na verdade, caçadores natos de caminhos de libertação para a árvore genealógica.

Os membros de uma árvore que não se adaptam às normas ou tradições do sistema familiar, aqueles que desde pequenos procuravam constantemente revolucionar as crenças, indo na contramão dos caminhos marcados pelas tradições familiares, aqueles criticados, julgados e mesmo rejeitados, esses, geralmente são os chamados a libertar a árvore de histórias repetitivas que frustram gerações inteiras

As “ovelhas negras”, as que não se adaptam, as que gritam rebeldia, cumprem um papel básico dentro de cada sistema familiar, elas reparam, apanham e criam o novo,  desabrocham ramos na árvore genealógica.

Graças a estes membros, as nossas árvores renovam as suas raízes

Sua rebeldia é terra fértil, sua loucura é água que nutre, sua teimosia é novo ar, sua paixão é fogo que volta a acender o coração dos ancestrais.

Incontáveis desejos reprimidos, sonhos não realizados, talentos frustrados de nossos ancestrais se manifestam na rebeldia dessas ovelhas negras procurando realizar-se.

A árvore genealógica, por inércia quererá continuar a manter o curso castrador e tóxico do seu tronco, o que faz a tarefa das nossas ovelhas um trabalho difícil e conflituoso.

No entanto, quem traria novas flores para a nossa árvore se não fosse por elas?

Quem criaria ramos?

Sem elas, os sonhos não realizados daqueles que sustentam a árvore gerações atrás, morreriam enterrados sob as suas próprias raízes. Que ninguém te faça duvidar, cuida da tua “raridade” como a flor mais preciosa da tua árvore.

Tu és o sonho de todos os teus antepassados.”

Bert Hellinger


Selma Flavio – Psicoterapeuta I Constelação Familiar I Terapia Floral

Precisa de mais ajuda?

Tem dúvidas ou precisa de ajuda?
Estamos aqui para ajudar.

ORAÇÃO aos ANTEPASSADOS

“Gratidão queridos pais, avós e demais ancestrais por terem tecido o meu caminho, imensa gratidão pela imensidão dos seus sonhos que, de alguma forma, são hoje a minha realidade.

A partir deste ponto e com muito amor, dou luz à tristeza que houve nas gerações passadas, dou luz à raiva, às partidas prematuras, aos nomes não ditos, aos destinos trágicos.

Dou luz à flecha que cortou caminhos e tornou a calçada mais fácil para nós.

Dou luz à alegria, às histórias repetidas várias vezes.

Dou luz ao não dito e aos segredos de família.

Dou luz às histórias de violência e ruptura entre casais, pais e filhos e entre irmãos  e que seja o tempo e o amor que volte a unir.

Dou luz a todas as memórias de limitação e pobreza, a todas as crenças desestruturantes e negativas que permeiem o meu sistema familiar.

Aqui e agora semeio uma nova esperança, alegria, união, prosperidade, entrega, equilíbrio, ousadia, fé, força, superação, amor, amor e amor.

Que todas as gerações passadas e futuras sejam agora, neste instante cobertas com um arco-íris de luzes que curem e restaurem o corpo, a alma e todos os relacionamentos.

Que a força e a bênção de cada geração alcancem sempre e inunde a geração seguinte.

Assim seja.

Assim, é!

Por Bert Hellinger – Constelação Familiar


Informações e Agendamento


Continuar lendo ORAÇÃO aos ANTEPASSADOS

Você julga?

O julgamento moral é uma forma de exclusão que decorre do sentimento de superioridade. Certa vez, bastante jovem, Bert Hellinger participava de um workshop para padres, na época que pertencia à igreja e trabalhava na África do Sul.

Ali ele ouviu uma pergunta que mudou sua vida. “Se vocês tiverem que escolher entre as pessoas e os valores, com o que vocês ficam?”

Ele teve certeza que devia responder “com as pessoas”, mas ele e os outros ficavam com os valores morais, os dogmas, as regras e perdiam de vista as pessoas, excluindo quem não se encaixasse na fôrma de sua moral e crenças. Assim ele percebeu que não podia ajudar as pessoas e perdia o essencial de foco.

Quem ajuda precisa analisar, mas não julgar.

A verdadeira ajuda é ética e não moral.

A ajuda efetiva sustenta-se na postura de respeito, igualdade e dignidade que é exercida e promovida em quem ajuda e em quem é ajudado.

Assim, todos são iguais, ninguém precisa salvar e todos podem se conectar à sua competência, força e poder pessoal.

A ordem da ajuda – Bert Hellinger

#SejaEstejaSorria #constelaçãofamiliar #auraquartz #psicoterapia

Informações e agendamento

Continuar lendo Você julga?

Para quê serve um Relacionamento

por Joan Garriga, no livro “O amor que nos faz bem.”

Uma das necessidades mais profundas dos seres humanos é a de pertencer, de estar em contato. de se sentir unido amorosamente a outras pessoas.

Quando crianças, experimentamos uma grande felicidade ao sentir que pertencemos a nossa família, não importa se a atmosfera é alegre ou tensa. Vivemos essa sensação de pertencimento como uma benção em nosso coração.

Depois crescemos e, como adultos, continuamos pertencendo a nossa família, mas já não expetimentamos a doce sensação de pertencer aos nossos pais. Passamos a ter a necessidade de ter essa sensação de pertencimento com outras pessoas, especialmente com um(a) parceiro (a).

Ao nos comprometermos comum caminho de amor, como adultos, escolhendo um(a) companheiro(a), criamos o âmbito para um novo núcleo familiar, com filhos ou sem eles, e experimentamos de novo a sensação de pertencer a algo.

“ O relacionamento afetivo não é uma relação de ajuda, mas uma relação que ajuda. Ajuda o desenvolvimento pessoal, às vezes por meio da alegria, mas outras vezes por meio do sofrimento e do desânimo conscientemente aceitos. Provavelmente, nada ajuda mais o próprio crescimento que assumir de maneira consciente a dor e dar-lhe um espaço dentro de nós mesmos.”
Joan Garriga


Continuar lendo Para quê serve um Relacionamento

Em cada descendente curado

Em cada descendente curado, todos os ancestrais são honrados. Cada ser que respira sobre a Terra só o faz porque aqueles que o antecederam fizeram o que foi necessário para que a vida passasse adiante. Cada pessoa que toma a força da vida e a leva mais além, fazendo valer o sacrifício dos que vieram antes, com respeito e gratidão, move-se para o êxito, em um fluxo de amor leve e cheio. Assim, através de sua alegria todos sorriem, em seu sucesso e destino mais amplo todos são louvados. Toda família é abençoada. Todo sistema é cheio de vida e amor. Cada geração grata recebe a herança que lhe é ofertada com mais leveza, para levar mais além todo o legado dos que vieram antes”

Bert Hellinger



Profunda reflexão de Bert Hellinger

Profunda reflexão de Bert Hellinger, o alemão que já foi padre, largou o celibato e tornou-se psicoterapeuta e escritor. Atualmente está com 93 anos. Ficou conhecido mundialmente pela criação do método “Constelação Familiar”


“A vida decepciona-o pra você parar de viver com ilusões e ver a realidade.
A vida destrói todo o supérfluo até que reste somente o importante.
A vida não te deixa em paz, para que deixe de culpar-se e aceite tudo como “É”.
A vida vai retirar o que você tem, até você parar de reclamar e começar agradecer.
A vida envia pessoas conflitantes para te curar, pra você deixar de olhar para fora e começar a refletir o que você é por dentro.
A vida permite que você caia de novo e de novo, até que você decida aprender a lição.
A vida lhe tira do caminho e lhe apresenta encruzilhadas, até que você pare de querer controlar tudo e flua como um rio.
A vida coloca seus inimigos na estrada, até que você pare de “reagir”.
A vida te assusta e assustará quantas vezes for necessário, até que você perca o medo e recupere sua fé.
A vida tira o seu amor verdadeiro, ele não concede ou permite, até que você pare de tentar comprá-lo.
A vida lhe distancia das pessoas que você ama, até entender que não somos esse corpo, mas a alma que ele contém.
A vida ri de você muitas e muitas vezes, até você parar de levar tudo tão a sério e rir de si mesmo.
A vida quebra você em tantas partes quantas forem necessárias para a luz penetrar em ti.
A vida confronta você com rebeldes, até que você pare de tentar controlar.
A vida repete a mesma mensagem, se for preciso com gritos e tapas, até você finalmente ouvir.
A vida envia raios e tempestades, para acordá-lo.
A vida o humilha e por vezes o derrota de novo e de novo até que você decida deixar seu ego morrer.
A vida lhe nega bens e grandeza até que pare de querer bens e grandeza e comece a servir.
A vida corta suas asas e poda suas raízes, até que não precise de asas nem raízes, mas apenas desapareça nas formas e seu ser voe.
A vida lhe nega milagres, até que entenda que tudo é um milagre.
A vida encurta seu tempo, para você se apressar em aprender a viver.
A vida te ridiculariza até você se tornar nada, ninguém, para então torna-se tudo.
A vida não te dá o que você quer, mas o que você precisa para evoluir.
A vida te machuca e te atormenta até que você solte seus caprichos e birras e aprecie a respiração.
A vida te esconde tesouros até que você aprenda a sair para a vida e busca-los.
A vida te nega Deus, até você vê-lo em todos e em tudo.
A vida te acorda, te poda, te quebra, te desaponta… Mas creia, isso é para que seu melhor se manifeste… até que só o AMOR permaneça em ti”

Bert Hellinger